As boas e as más notícias do governo brasileiro

GasolinaEnquanto o brasileiro ainda comemora a redução dos valores da energia o governo prepara um contra ataque e desmontava a esperança do trabalhador.

Um “tapa de luva” foi anunciado, a partir de hoje os brasileiros irão pagar mais pelo combustível. Cai uma tarifa, aumenta outra, afinal, quando os brasileiros poderão finalmente comemorar redução de tarifas?

 

Preço da gasolina começa a aumentar na bomba

 

Os consumidores já estão sentindo o aumento no preço da gasolina em postos do Rio Grande do Sul. Dos sete postos consultados pela manhã, um deles já repassou a elevação. Mas ouvintes e leitores relatam, pelo Twitter, altas de até R$ 0,15.

Dois proprietários de postos de combustível com grande giro no estoque contam que receberam carga com os novos preços já pela manhã. O repasse dependerá de quanto tempo durar o estoque antigo. Pode ser hoje no início da tarde ou até amanhã.

O posto Alles Blau, de Igrejinha, vai aumentar o preço pela primeira vez depois de quase três anos. Conhecido por vender o litro a R$ 2,49, vai reajustar para R$ 2,65. Segundo o proprietário, Tiburcio Grings, foi acrescentado um aumento de R$ 0,04 dos últimos dois meses, justificado pela Petrobras pela elevação no etanol.

Rafael Bandeira, do Ecoposto, reclama que, mesmo com o aumento, o valor para cálculo do ICMS seguirá mais alto do que o cobrado na bomba. A alíquota do imposto é calculada em cima de R$ 2,94, valor estabelecido pelo Governo do Estado.

No caso do diesel, deve demorar um pouco mais para haver o repasse do aumento. Em geral, o combustível gira menos nos postos.
A Petrobras aplicou, nas refinarias, reajuste de 6,6% para a gasolina e de 5,4% para o diesel.

Peso na inflação

A gasolina é o item que mais pesa no cálculo da inflação de Porto Alegre. Segundo a FGV, é 3,10. O arroz e o feijão, juntos, pesam 0,46. A conta de luz pesa 2,79.

Mas estes valores consideram apenas o impacto direto. Aumento da luz e de combustível tem impacto indireto também na inflação, já que pressionam outros itens do cálculo do índice.

Para fevereiro, ao menos, é previsto que a redução da conta de luz vá compensar o aumento da gasolina no cálculo do IPCA. O índice é calculado pelo IBGE e considerado como inflação oficial do País.

fonte: Giane Guerra

Anúncios

Pastor da Assembléia de Deus que viveu de perto a tragédia faz emocionante relato #ForçaSantaMaria

Recebi do Pastor Eliezer Oliveira Cezar este triste relato. Ele está em Santa Maria levando orações e conforto à familiares das jovens vítimas da tragédia do ultimo final de semana.

Este relato me fez refletir ainda mais sobre a importância da vida e da segurança de nossos filhos e irmãos.

Relato sobre a tragédia 27/01/13 – Santa Maria

images (2)Ao saber do trágico acontecido, dirigi-me ao Centro Desportivo Municipal para conceder apoio espiritual as famílias envolvidas e ao mesmo tempo verificar a existência de irmãos nossos que pudessem eventualmente ter perdido seus filhos, ou, familiares na tragédia.
Lá chegando havia uma total confusão do lado de fora, pois da multidão dos que ali estavam todos queriam informações, pois lá dentro estavam os corpos de mais de 230 jovens, e espalhados nos hospitais haviam outros tantos ainda com vida. Como era o início de tudo, as informações estavam desencontradas. O acesso à parte de dentro do ginásio era impossível, mas ao identificar-me como pastor, e apresentar a credencial CIEPADERGS, fui logo autorizado pelos policiais a ter o acesso ao local onde aos poucos ( de 10 em 10) os familiares iam sendo conduzidos para começarem a receber informações.
Lá dentro uma multidão de voluntários, sendo psicólogos, médicos de todas as áreas, enfermeiros, policiais, religiosos…
A medida que os familiares iam adentrando o local, em total desespero, iam sendo conduzidos as arquibancadas, ali, procurávamos entregar uma palavra, uma oração…
Naturalmente que era um momento de difícil abordagem, então comecei a distribuir de forma geral, copos de água, a medida que alcançava um copo de água já procurava abordar e falar de Jesus. Todos os abordados recebiam a oração… Humanamente um momento de total impotência diante de tudo o que víamos, mas crendo no consolo do Espírito Santo, procurei ministrar oração com tantos quantos fosse possível… Em alguns momentos levei copos de água aos que estavam do lado de fora, no sol, agora já com algumas horas de infinita espera…
Em dado momento identifiquei um irmão nosso que buscava informações sobre sua filha… Ele foi conduzido ao prédio ao lado, e logo em seguida me dirigi para lá, foi quando então veio a triste notícia de que sua querida filha de apenas 18 anos de idade, estava entre os corpos que jaziam lado a lado, sobre uma lona preta logo no prédio ao nosso lado, oramos e choramos juntos… Ele somente repetia: Pobrezinha…pobrezinha…pobrezinha…. Foi neste momento que pude ver o pior cenário da minha vida… Todos jovens… bonitos…bem arrumados…meninas ainda maquiadas… vestidas para festa… Alguns poucos, queimados… lembro de apenas um, com o rosto deformado pelo fogo…todos mortos… rapazes de um lado, moças de outro… sobre o peito suas carteiras, documentos, celulares (que segundo relatos daqueles que trabalharam desde cedo, tocavam sem parar)…vidas e sonhos interrompidos…muitos com os braços estendidos, como um último apelo… muitos com um número, para facilitar a localização daqueles que viriam para reconhecê-los dentre tantos…
Neste local o desespero era total, cada vez que um pai, uma mãe ou um parente identificava o seu menino, ou a sua menina…
Após liberados iam para o salão ao lado, lá os recebíamos com uma oração…para alguns um aconselhamento sobre o que fazer… para outros providenciávamos o local para velarem seus mortos. Neste interim, por várias vezes o contato do Pr. João Oliveira, informando-se, nos orientando e disponibilizando os templos para acolher familiares e até caixões, o que ocorreu em algumas congregações…
A cada oração feita, o desabar daquelas pessoas era visível, ao mesmo tempo em que recobravam forças para prosseguir e desenrolar tal situação…
Neste momento eu já estava acompanhado do Pr. Cleber Boáz, que durante a manhã havia prestado assistência no Hospital de Caridade juntamente com o Ev. Cesar Fernandes, e do Pb. Getulio Oliveira, que haviam chegado para juntos assistirmos aquelas pessoas…
Quando sai daquele local, horas depois, do lado de fora para onde olhava, via milhares de pessoas chorando. Quando cheguei em frente a Escola Cilom Rosa, ouvi, vindo de dentro do pátio da escola o choro de um homem de tal forma que não ha como expressar em palavras, voltei entrei no pátio coloquei a mão sobre o ombro daquele homem o clamei aos céus por ele… choramos juntos…(choro ao lembrar e escrever…) era alguém que não conheço, não sei quem era, mas após orar, ele sentou-se e acalmou um pouco, sendo logo cercado por familiares… La dentro do pátio outros irmãos, ao procurá-los, fui informado que tinham perdido um sobrinho…
A noite ao transitar em algumas ruas da cidade, por todos os lados haviam velórios sendo realizados, inclusive em locais mais impróprios, como lojas por exemplo…
No outro dia, recorremos eu e o Pr Boaz, os cemitérios, para levar novamente uma Palavra aquelas famílias, agora já quase vencidos pelo cansaço, mas com o peito igualmente sangrando como no dia anterior… Ainda eram milhares de pessoas, que num total silêncio (interrompido muitas vezes por gemidos e choros…) despediam-se dos seus jovens filhos.
Em nossa atividade, a Igreja Assembleia de Deus foi representada para a assistência espiritual e social, mas haviam alí trabalhando desde o início, muitos profissionais que são membros de nossa igreja, sendo:
Médicos (Dr. Fabrício Lemos, possivelmente houvessem outros, mas este lembro de tê-lo encontrado), enfermeiros (vários), psicólogos, militares (vários, mas com destaque ao Cap. Garcia, que fora entrevistado ao vivo pelo Faustão, e tem matéria falando sobre ele no site G1 http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/01/capitao-diz-ter-tirado-mais-de-180-corpos-de-banheiro-de-boate-no-rs.html  policiais militares e civis, peritos (que foram de grande importância na identificação dos corpos), profissionais das funerárias entre outros…
Enfim, um grande número de profissionais que fazem parte da Assembleia de Deus em Santa Maria, estiveram trabalhando, a muitos de forma solidária.

Isso é apenas uma parte do que vimos e vivenciamos nestes dias…
O trabalho continua para todos, muito mais para nós, que agora temos de acompanhar estas famílias e levá-los a Cristo.

Pr.Eliezer O. Cezar
2º Secretário IEAD/SMrosas brancas

Federação deve garantir a segurança para todos

Santa-Maria-02Santa Maria é uma cidade jovem, onde cerca de 30% da população é de estudantes universitários. Muitos estão lá de passagem, somente até terminar seus estudos, estão longe de suas famílias em busca de conhecimento para um futuro melhor.

Neste final de semana tivemos mais um exemplo da falta de segurança que envolve as diversões em casas noturnas. A partir de uma série de erros 231 jovens perderam suas vidas e assim milhares de sonhos foram apagados.

Como um pai de família consegue ter tranquilidade com seus filhos fora de casa?

É injusto que haja descaso com a segurança dos jovens.  O capitalismo não têm sentimentos. Quanto mais venda de ingressos, mais lucro. Se em Santa Maria, a regra de segurança dos bombeiros estipulava que a boate Kiss tinha capacidade para menos de 700 pessoas, por que os donos da Kiss permitiram que aproximadamente 1.500 pessoas estivessem dentro do recinto naquela noite?

Por que o corpo de bombeiros não fiscalizou essas normas de segurança?

Por que a banda que fazia apresentação naquela noite não sabia que fogos de artifício não podem ser utilizados em ambientes fechados?

Tantas perguntas estão na minha cabeça, imaginem na cabeça dos pais daqueles jovens que perderam suas vidas quando saíam para se divertir.

É preciso criar um sistema rígido de fiscalização, o CREA (Conselho Regional Engenharia Arquitetura Agronomia) é um órgão que poderia contribuir com sugestões para formatação de uma legislação sobre casas de eventos. A realidade é que existe deficiência na presença do Estado Fiscalizador. Esse gargalo é nos três entes da federação.

 

Incêndio é alerta para governo e gestores trabalharem por segurança em espaços públicos, diz ministro

O secretário-geral da Presidência da República, ministro Gilberto Carvalho, disse nesta terça feira (29) que o incêndio de domingo (27) em Santa Maria, Rio Grande do Sul, torna oportuno o alerta do governo aos gestores municipais para que, em conjunto com a área federal, trabalhem por leis e normas precisas para que espaços públicos que recebem multidões ofereçam plena segurança. O incêndio na Boate Kiss provocou a morte de 231 pessoas e ferimentos em 118 durante uma festa promovida por alunos de seis cursos da Universidade Federal de Santa Maria.

“O Brasil inteiro está mobilizado nesse objetivo, para que os gestores municipais tenham cuidado com vidas e aumentem o rigor na renovação de licenciamentos, reforçando o papel dos corpos de Bombeiros e da fiscalização, a fim de garantir o máximo de segurança nesses espaços”, disse Gilberto Carvalho. Embora o episódio não possa ser revertido, enseja providências que evitem a repetição no futuro, ressaltou o ministro, após participar do Encontro Nacional de Novos Prefeitos e Prefeitas Municipais, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

O ministro lembrou que o Legislativo federal está propondo uma série de normas sobre a questão da segurança em espaços públicos e ambientes fechados, incluindo uma rigorosa fiscalização nesses locais antes da concessão de licença para realização dos eventos. “Não é possível uma casa de shows funcionar com alvará vencido [como aconteceu no caso da Boate Kiss]. Quando há renovação [da licença], é feita a fiscalização. Por isso, é inconcebível esse tipo de falha.”

Sobre embaraços burocráticos que podem dificultar a concessão de alvarás, Gilberto Carvalho disse que é preciso superar barreiras e sugeriu a conscientização dos prefeitos sobre a questão, porque é na área deles que as coisas acontecem.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

O setor de telefonia não acompanha a demanda do consumidor

consumidor brasileiro palhaçoTriste fim do consumidor de telefonia móvel


O avanço tecnológico, o já não tão recente incentivo ao consumo em massa pelo governo e a capacidade inata e insaciável do brasileiro de se comunicar têm contribuído para a expansão do mercado interno de telefonia, que vem crescendo rapidamente nos últimos anos.

Em outubro de 2010, a quantidade de celulares no país ultrapassou o número de habitantes, com pouco mais de 194,4 milhões de contas. Dados mais recentes da Anatel, de novembro de 2012, apresentam aproximadamente 260 milhões de linhas ativas.

O crescimento impressiona, mas não chega a ser tão assustador quanto a qualidade dos serviços oferecidos. Com tamanha expansão, o setor não tem conseguido acompanhar a demanda, gerando serviços de baixíssima qualidade e o extraordinário aumento no número de reclamações.

Mensalmente, são registradas pela Anatel dezenas de milhares de queixas sobre as operadoras de telefonia celular. Punições são aplicadas, mas o mercado continua sofrendo constantemente com ineficiências operacionais.

Grande parte do problema está relacionada à baixa competição no setor. Apesar de aparentemente acirrada, a disputa não apresenta nenhuma empresa com serviços de destaque e melhor qualidade que impulsione suas rivais.

Para piorar ainda mais a situação, o consumidor fica restrito às opções internas, já que não pode contratar nenhum serviço de telefonia mais vantajoso de outro país.

Nos Estados Unidos, por exemplo, um plano mensal como o famoso “Fale Ilimitado” custa 70 dólares (aproximadamente R$143,00) para qualquer operadora, enquanto aqui paga-se mais de R$500,00 por plano semelhante e com qualidade de serviço muito inferior.

Desta forma, o usuário insatisfeito opta por não alterar sua triste condição; afinal, todas acabam sendo ruins. Os que já desejaram mudar de operadora precisaram manifestar sua vontade de desistir do plano a um exército de incansáveis atendentes, além de saberem que o serviço de outras companhias não será muito melhor. Pode-se dizer que há uma grande barreira para trocar menos seis por menos meia dúzia. Outra barreira dessa corrida de obstáculos é encontrada ao se tentar recorrer à Anatel. O contato por telefone é tão difícil, que ao consumidor só resta enviar reclamações por email, carta ou telepatia. E com reza brava para ter algum retorno.

Enquanto os esforços de do Governo não se voltarem ao consumidor, e multas severas não forem aplicadas, usuários amargurados e muitos outros – namorados, amigos, pais e filhos – ficarão à mercê de empresas muito mais preocupadas em aumentar suas vendas hoje do que em manter seus clientes satisfeitos e leais no longo prazo.

fonte: FOLHA DE SÃO PAULO

A palavra ilimitado e infinito deveria sair do vocabulário das empresas de telefonia

gn

“Existe uma desatenção nesse descasamento entre o numero de clientes que as empresas conquistam e a relação com o investimento em melhorias” João Batista Rezende.

As novas tecnologias mudaram nossa cultura e nosso hábitos, no Brasil já são mais de 260 milhões de linhas de celulares em um processo irreversível de desenvolvimento tecnológico.

Deixamos para traz, com a privatização de 1997 o monopólio estatal da telefonia para entrar em outro monopólio, desta vez de cartéis multinacionais.

O Consumidor têm o direito de escolher a prestação de serviços de celular entre 4 empresas, com maior facilidade de aquisição de um aparelho e uma linha. Aí começam as maiores reclamações dos consumidores brasileiros, mais de 170 mil reclamações registradas nos Procons, estas reclamações vão desde as cobranças indevidas até falhas nas redes.

As 4 operadoras de celular estão competindo entre si para conquistar clientes, mas não consegue comportar este crescimento avançado de usuários do serviço e não oferecem bons serviços por que a demanda é muito grande e inadequada.

A secretária Nacional do Consumidor, Juliana Pereira, destacou a seguinte frase “quanto maior o mercado, maior a responsabilidade com o consumidor”. gn_1

Foi com esta visão que o Procon/RS proibiu, em julho do ano passado, a venda de novas linhas. Se uma empresa não comporta a quantidade de clientes que já possui, não deveria buscar novos.

Os brasileiros ficam constantemente migrando de operadora em busca de melhor atendimento e melhores serviços. Outros optam por ser clientes de todas as operadoras, somente assim tem a possibilidade de ter contato com clientes de outras operadoras, por que a tarifa de interconexão é a mais cara e atualmente está praticamente inacessível.

gn_2


“Evidentemente o sistema não está 100% de qualidade, o sistema deixou de piorar um pouco, é preciso haver maior investimento em infraestrutura para melhorar a qualidade” João Batista Rezende.

VEJA O QUE ANATEL E SINDITELEBRASIL TEM A DIZER SOBRE A ATUAL SITUAÇÃO DO SETOR DE TELEFONIA.

O presidente da Anatel João Batista Rezende confirma: “Por questões tarifárias e de prestação de serviço, alguns clientes acabam tendo mais de um chip, então o numero de clientes é muito menor que 260 milhões”. Rezende acrescenta ainda que “A Anatel recebe por ano cerca de 1 milhão de reclamações em seu call Center, mais que o PROCON, destas, 40% são referentes à cobranças, isso se deve ao fato de que o consumidor não é bem informado no momento da compra e ao crescimento acelerado deste setor visto que há dez anos atrás eram 6 milhões de clientes e agora são 260 milhões, então as empresas acabaram não acompanhando e se descuidado disso” diz.

O presidente da Anatel destacou que “A palavra ilimitado e infinito deveria sair do vocabulário das empresas de telefonia”.

Diretor Executivo do Sinditelebrasil, Representante das operadoras de celular, Eduardo Levy admite que as operadoras têm problemas de congestionamento.

Na entrevista abaixo, para a Globo News, a jornalista Monica Valdvogel questionou ao diretor da Sinditelebrasil: As operadoras vendem algo que não consegue entregar, como acesso ilimitados, planos ilimitados, em que a antena que vai servir este usuário não suporta o trafego, então, o consumidor está comprando um produto que jamais vai receber e as operadoras de certa forma sabem disso. O que o Sr. Tem a dizer?

Levy – Nossa promessa sempre é cumprida, o que nós podemos ter é problema de congestionamento, algum problema quando não conseguimos instalar uma antena em determinado lugar.

Levy acrescentou que para melhorar tem que mudar a legislação brasileira, disse. Logo, Rezende sobrepôs: “Mas isso não exime a empresa de apresentar maior transparência para o consumidor”.

Monica Valdvogel – Brasileiro paga caro e ele quer um serviço a altura do desenbolso que está fazendo. Afinal, por que a tarifa no Brasil é tão cara a ponto de estar em as 3 mais caras do mundo? E se o 4G cumprir o seu cronograma, vai ser mais caro ainda.

Não bastassem todas as queixas dos usuários de telefonia fazem aos órgãos fiscalizadores, têm também a questão da tarifa, o usuário se queixa de uma tarifa cara e os rankings publicados sempre coloca o Brasil entre as mais caras do mundo. Quais são os planos no sentido de baratear a tarifa, se é que há?

Levy – “No Brasil os impostos que incidem sobre as telecomunicações é um dos maiores do mundo, representada mais do que o dobro do mais alto da América Latina”. Mas mesmo assim, relatório da UIT (União Internacional das Telecomunicações) aponta que a conta média de celular dos brasileiros está em torno de R$115 reais, o que não é real”…

ASSISTA A ENTREVISTA NO LINK ABAIXO:

Fonte: “Entre Aspas” GLOBO NEWS

#Telefonia no Brasil: Veja o que dizem as pessoas nas ruas #21 é #HOJE

Hoje é dia de desligar o celular por uma hora, do meio dia às 13:00 horas, esse movimento vem crescendo no Brasil! A tua participação é importante para mudar esse quadro de espoliação contra os usuários de telefonia no país. Não concorde que o Brasileiro pague a segunda tarifa mais cara do mundo e receba um serviço de péssima qualidade! Quer ver o respeito deles contigo? Experimente ligar para um serviço de telemarketing de sua operadora.

“Eu acho os preços salgados, não sei por que não fazem mais barato, não estou contente não! Eu tenho telefone da OI e da Claro, mas é uma concorrência, deveria ser tudo igual, se não se torna mais caro de uma operadora para outra.
Dia 21 desligar por uma hora! Eu vou desligar todos os meus 3 celulares!”
Christian Melo_32 anos_Auxiliar de Manutenção.

“Celular é um roubo do qual eu não compactuo” _ José Augusto Rangel Reis _65 anos_aposentado

“Eu acho injusto, a gente põe crédito, não fala quase nada, aí já se foi o crédito e tem que carregar de novo. Ganha bônus mas somente para uma operadora, se tiver que ligar para outra operadora já não têm como ligar. Eu uso só a Claro, e quando termina meu crédito não posso mais usar o telefone para ligar para outra operadora. O bônus teria que ser utilizado para todas as operadoras para ter bom proveito do crédito que colocamos”. Rogenes Juliano de Oliveira _ 35 anos_ comerciante.

“Eu uso a OI e a Claro, e não ligo para outra operadora. Se alguém me der contato da Tim e da Vivo pode esquecer que eu não ligo. Eu só uso as operadoras que me dão bônus”. Luciane Machado_39 anos_ Funcionária Pública.

“Eu pago caro pelo celular, acabo de sair de duas pesquisas, duas concorrentes e elas estão muito próximas, quer dizer: para consumidor não existe benefício nesta concorrência. Este mercado é muito controlado e não é a concorrência que a gente imagina e a tarifa é cara”. João Luiz Goularte Souza_50 anos_ Comerciante.

DIA 21 DESLIGUE SEU CELULAR DO MEIO DIA ÀS 13 HORAS E PROTESTE CONTRA AS ALTAS TARIFAS

DSC07674CAMPANHA CRESCE A CADA DIA!

DIA 21 DESLIGUE SEU CELULAR DO MEIO DIA ÀS 13 HORAS E PROTESTE CONTRA AS ALTAS TARIFAS E À FALTA DE INVESTIMENTOS NO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

Ontem, sexta feira dia 18 de janeiro, fui às ruas, andei pelo centro de Porto Alegre buscando apoiadores para a campanha contra as altas tarifas de celular que não pode parar de crescer.

Um grande numero das pessoas que encontrei já conhecem a campanha e muitos deles até mesmo já participaram desligando seus celulares.

Mas a imensa maioria dos consumidores têm queixas contra as tarifas altas e a qualidade dos serviços.

Neste momento é fundamental o apoio dos consumidores para que a CPI DAS TELES possa ser instalada e efetivamente iniciar as investigações sobre a falta de transparência das empresas de telecomunicações e por que a Anatel deixou a situação chegar onde está.DSC07650

Estou colhendo os frutos do meu trabalho que vem sendo feito ao longo dos meses, tenho lutado contra a espoliação de grupos econômicos internacionais que detém o controle do mercado de telecomunicações.

Em 09 de agosto de 2012, com o apoio de 188 parlamentares, protocolei um pedido de implantação de uma CPI para investigar irregularidades cometidas por operadoras de celular.

Em 21 de novembro entreguei uma denúncia ao Ministério Público Federal representando contra o CADE, ANATEL e Companhias Operadoras de telefonia e, simultaneamente, lancei, juntamente com milhares de brasileiros, a campanha DIA #21 DESLIGUE SEU CELULAR EM PROTESTO CONTRA AS ALTAS TARIFAS.
DSC07644Estou propondo que cada dia 21 de cada mês os consumidores da telefonia móvel desliguem seus aparelhos de celular por uma hora, do meio dia às 13 horas, em protesto contra as tarifas ilegais e abusivas cobradas pela prestação deste serviço que venho chamando de: O PROTESTO QUE VOCÊ APÓIA COM APENAS UM DEDO

Esta campanha segue até julho, quando será instituído o dia da telefonia, escolhi o dia 16 de julho como o dia que marca esta data, por que foi no dia 16 de julho de 1997 que as telecomunicações brasileiras foram privatizadas.

APOIE VOCÊ TAMBÉM, NESTE DIA #21 DE JANEIRO, SEGUNDA FEIRA,
DESLIGUE SEU CELULAR DO MEIO DIA ÀS 13 HORAS E PROTESTE!

Veja o que os consumidores dizem:

 

Vigilantes da iniciativa privada receberão adicional de periculosidade

Vigilantes: estes Homens têm dado uma forte contribuição à segurança e ao desenvolvimento pacífico do nosso país.

vigilantes

camara_vigilantes_16_01

AGÊNCIA CÂMARA

Dia #21 Desligue

celularDEPUTADO GAÚCHO ARTICULA FISCALIZAÇÃO NACIONAL AO SISTEMA DE TELEFONIA BRASILEIRO
Nesta sexta feira, dia 18 de janeiro, às 17 horas, estarei promovendo uma campanha no centro de Porto Alegre na Esquina Democrática.
A busca por apoiadores não vai parar!

A Câmara dos deputados vêm associando, cada vez, os debates sobre a fiscalização da telefonia no Brasil ao meu nome, Ronaldo Nogueira (PTB/RS). A imprensa nacional começa a focar em minha proposta de criação de uma CPI que irá investigar as empresas do setor de telecomunicações que atuam no Brasil.

Nesta quarta feira, 16, a Agência Câmara relatou a minha posição em relação a implantação da CPI da telefonia e o descaso da Anatel e Ministério das Comunicações sobre a falta de investimentos no setor e as inúmeras reclamações de consumidores.

Estou colhendo os frutos do meu trabalho que vem sendo feito ao longo dos meses, tenho lutado contra a espoliação de grupos econômicos internacionais que detém o controle do mercado de telecomunicações.

Em 09 de agosto de 2012, com o apoio de 188 parlamentares, protocolei um pedido de implantação de uma CPI para investigar irregularidades cometidas por operadoras de celular.

Em 21 de novembro entreguei uma denúncia ao Ministério Público Federal representando contra o CADE, ANATEL e Companhias Operadoras de telefonia e, simultaneamente, lancei, juntamente com milhares de brasileiros, a campanha DIA #21 DESLIGUE SEU CELULAR EM PROTESTO CONTRA AS ALTAS TARIFAS.
Estou propondo que cada dia 21 de cada mês os consumidores da telefonia móvel desliguem seus aparelhos de celular por uma hora, do meio dia às 13 horas, em protesto contra as tarifas ilegais e abusivas cobradas pela prestação deste serviço que venho chamando de: O PROTESTO QUE VOCÊ APÓIA COM APENAS UM DEDO

Nesta sexta feira, dia 18 de janeiro, às 17 horas, estarei promovendo esta campanha nas ruas, no centro de Porto Alegre na esquina democrática, o seu apoio é importante!

Esta campanha segue até julho, quando será instituído o dia da telefonia, escolhi o dia 16 de julho como o dia que marca esta data, por que foi no dia 16 de julho de 1997 que as telecomunicações brasileiras foram privatizadas.

Este é um movimento singelo e de fácil compreensão. Não está difícil para o governo e as operadoras entender que os usuários de telefonia querem redução de 55%, pelo menos, nas tarifas de interconexão, que são aquelas taxas cobradas em ligações feitas de uma operadora para a outra, essa tarifa é tão alta, por que cada operadora cobra aluguel uma da outra pela utilização da rede ao receber uma chamada da empresa concorrente a conhecida VUM que é paga pelo usuário.
Os brasileiros querem somente o que for justo, como o fim da tarifa básica da telefonia fixa e a abertura das contas dessas empresas multinacionais. As operadoras de celular devem mostrar para a sociedade os valores que arrecadam através da tarifa de interconexão e quais foram os valores investidos em infraestrutura.

dia 21 de janeiro

#Telefonia: pior relação custo benefício do país

Qual a surpresa?

Qualquer usuário de telefonia deste país sabe que a pior relação custo benefício dentro do lar brasileiro é o da telefonia.

A dona de casa e o pai de família que fazem o orçamento familiar sabem que para ter internet e telefone custa caro. A demanda por estes serviços aumenta cada vez mais: as crianças precisam estudar, os negócios familiares precisam andar e o mercado fica mais e mais exigente a cada dia.

Enquanto isso, empresas multinacionais levam parte de nossos salários para fora do país, sem gerar investimentos, sem prestar os serviços que dignamente merecemos.
JC_17_01

fonte: JORNAL DO COMÉRCIO

Comissões prometem mais rigor em 2013 com telefônicas 

Comissões da Câmara prometem rigor na fiscalização da qualidade dos serviços de telecomunicações e do sistema financeiro. Os dois setores foram os campeões de reclamações nos Procons de todo o País em 2012. De acordo com balanço divulgado nesta quarta-feira (16) pelo Ministério da Justiça, a telefonia celular, os bancos e as operadoras de cartão de crédito foram os principais alvos de queixas ao longo do ano passado.

O presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG), afirmou que a qualidade dos serviços é uma pauta permanente da comissão, que em 2012 cobrou medidas do Ministério das Comunicações e da Anatel e convidou seus representantes para audiências públicas. Na avaliação de Azeredo, faltam investimentos das empresas e também fiscalização do governo.

“Nós temos comissões de Defesa do Consumidor, de Ciência e Tecnologia, o que o Congresso pode fazer é exatamente continuar nessa linha de cobrança, insistindo para que haja investimentos necessários e a população seja bem atendida”, explicou Azeredo.

Para o parlamentar, o Congresso Nacional está atento quanto às suas responsabilidades. “Quem tem falhado nesse caso: a própria Anatel na sua função fiscalizatória, do Poder Executivo; e as empresas de telefonia que investiram muito na expansão e não na qualidade”, exemplificou.

O deputado Ronaldo Nogueira (PTB-RS) também destaca a omissão da Anatel. Ele apresentou requerimento de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar as prestadoras de telefonia móvel, incluindo os problemas de má qualidade na prestação de serviços e as altas tarifas praticadas pelo setor.”Precisa haver uma intervenção da Câmara dos Deputados, através de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para ter acesso a esses números”, afirmou.

Na opinião do deputado, não é possível para o País continuar com o atual modelo em que apenas quatro grupos econômicos internacionais têm controle do mercado de telefonia. “Eles encontram um ambiente muito fértil para adotar práticas que lesam o usuário brasileiro e continuar convivendo com a passividade da nossa agência reguladora”, condenou.

fonte: AGÊNCIA CÂMARA