#Museus: Digitalizando o conhecimento

livros-antigos“Os Museus são pontes, portas e janelas que ligam e desligam mundos…”

A internet é uma grande conquista tecnológica, mas precisamos preservar as fontes de pesquisas, materiais históricos, livros, eles são a base da criatividade.
Estou com o projeto SISMU que visa apoiar para informatização da área museal brasileira, com visão nos grandes eventos esportivos e culturais. Em reunião com José Nascimento, Presidente do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), membros de minha equipe prestaram apoio ao projeto que visa documentar e digitalizar acervos de instituições Museológicas brasileiras, utilizando metodologias inovadoras e respeitadas internacionalmente.
Minha preocupação é com o legado cultural e estrutural dos museus do nosso país, com o projeto do SISMU informações serão preservadas e democratizadas para pesquisadores do mundo todo destacando nosso acervo.

 

Por que o Sismu?
O mais completo sistema museológico do Brasil
O Projeto Sismu nasceu com o objetivo de unir a conservação de acervos museológicos, a interatividade e a difusão do conhecimento, através da utilização de tecnologias revolucionárias para criação de um ambiente inovador dentro dos Museus. Se você procura, uma ferramenta que realmente atenda às necessidades de seu museu, conte conosco. Sismu oferece:
Autonomia e controle na gestão de seu acervo;
Democratização e universalização do acesso ao patrimônio museologico;
Confidencialidade, Integridade e Disponibilidade das Informações;
Museus interligados;
Formação e Capacitação de sujeitos para operar o sistema;
Tradução de conteúdo para os idiomas Inglês e Espanhol;

Nossa solução permite aos museus, galerias e centros de visitantes comunicar-se com o seu público apresentando seu conteúdo de modo interativo e em vários idiomas. Os objetos ganham vida e as histórias podem ser estudadas e apreciadas.
Influencie, forme opiniões, comunique-se.
O universo museológico precisa reinventar-se.

Anúncios

Mobilidade Urbana: Europeus e Americanos trocam carro por bicicletas

#BONS EXEMPLOS

Iniciativas convencem europeus e americanos a trocarem o carro pela bicicleta.

Veja as ideias que beneficiaram ciclistas e motoristas em várias partes do mundo.

amsterdc3a3

A população da Holanda não passa de 17 milhões de pessoa, dois milhões a menos do que a região metropolitana de São Paulo e é modelo na integração do transporte no mundo todo

Amsterdã: Estacionamento à vontade

Hipergaragem: Estação central de trem de Amsterdã, com 10 mil vagas para bicicleta

A Holanda é o país ocidental que mais usa a bicicleta no dia a dia. Uma das explicações para essa popularidade é a integração promovida, desde a década de 1970, entre o uso de bikes e o de transporte público. Cerca de 40% dos usuários de trem vão até as estações pedalando, pegam o trem, desembarcam e pedalam de novo até o trabalho. Estima-se que em 2020 metade dos passageiros faça o mesmo. Para isso, haja estacionamento. Os arredores da estação central de Amsterdã têm garagens com cerca de 10 mil vagas. Na principal, a Fietsflat, cabem 2.500. Tudo é dividido em seções, linhas e 3 andares. Afinal, na volta do trabalho é preciso encontrar a bike, certo?
Políticas e Resultados
• Desde os anos 70, a cidade reduz vagas e aumenta o preço de estacionamento para carros no centro
• Viagens de bike eram 25% do total em 1970. Em 2005, 37%
• 77% dos cidadãos com mais de 20 anos têm ao menos uma bicicleta, e metade pedala diariamente
• Acidentes com ciclistas diminuíram em 40% entre as décadas de 1980 e de 2000

portland

Portland é uma metrópole em pequena escala e tem construído uma reputação internacional por suas realizações no desenvolvimento de um sistema de transporte urbano mais sustentável.

Portland: Segurança no cruzamento

Prioridade: Espaço para bikes nos cruzamentos de Portland reduziu acidentes em 31%

Em 2008, dois ciclistas morreram em Portland, nos EUA, atropelados na ciclofaixa por um carro que virava à direita. Cerca de 70% dos acidentes de bike na cidade acontecem em cruzamentos. Por causa disso, a cidade, campeã do pedal no país dos carros, criou 14 bike boxes iguais aos da foto. Ao sinal vermelho, os motoristas param atrás da área verde, exclusiva de bikes, ou ganham multa de US$ 242 (como o carro preto da foto). Em dois anos, a presença de ciclistas nesses cruzamentos subiu 32%, e o índice de conflitos com motoristas caiu 31%.
Políticas e Resultados
• Cidade tem projetos de incentivo ao uso de bicicletas detalhados até 2030
• 80% das crianças na escola recebem educação sobre segurança para pedalar
• Construiu 200 km de ciclovias entre 1996 e 2006. Hoje, são 466 km
• Uso de bikes para ir ao trabalho dobrou entre 1990 e 2000

 

 

 

copenhagen

Copenhague, a capital real da Dinamarca, tem mais de 1,1 milhões de habitantes. A Roda de Copenhague é um novo emblema para a mobilidade urbana sustentável. Inteligente, sensível e elegante, ela se transforma bicicletas comuns rapidamente em híbridos e-bikes que permitem aos ciclistas para capturar a energia dissipada durante o ciclismo.

Copenhague: Sinalização especial

Tudo azul: Em Copenhague, a cor azul chama a atenção para a rota dos ciclistas

Uma marca registrada dos cruzamentos de Copenhague, capital da Dinamarca, são as faixas azuis usadas para demarcar a rota de quem pedala. Mesmo com ciclovias e ciclofaixas à vontade, não há como evitar o encontro de carros e bicicletas nesses trechos. Então, a cidade usa a cor vibrante para chamar a atenção de motoristas para os ciclistas e evitar acidentes. Outra medida de segurança usada nos cruzamentos é dar sinal verde para os ciclistas antes — outro modo de priorizar os ciclistas, em relação aos automóveis.
Políticas e Resultados
• Um terço do orçamento municipal de transportes é voltado para o ciclismo
• De 1995 a 2006, a quilometragem pedalada subiu 44% e os acidentes graves caíram 60%
• 20% do total de viagens são feitas de bike. No dia a dia para o trabalho, elas são 32%
• Uso de bikes entre pessoas com mais de 40 anos aumentou de 25% para 38% entre 1998 e 2005

odense

Apesar de seus poucos mais de 160 mil habitantes, Odense é a terceira maiorcidade do país. Odense também ocupa uma posição de destaque entre as cidades propícias para o ciclismo no mundo

Odense: Campanhas pró-bike

Mochila e capacete: Campanhas incentivam crianças de Odense, na Dinamarca, a ir pedalando para a escola

A experiência de países europeus mostra que campanhas de incentivo ao uso de bicicletas são parte fundamental das políticas de estímulo às pedaladas. Na Dinamarca, por exemplo, a ONG Federação dos Ciclistas criou uma gincana nacional, que acontece uma vez por ano durante duas semanas, para incentivar crianças a irem de bicicleta para a escola, distribuindo prêmios para as que têm mais alunos pedalando. Em Odense, 26% do total de viagens são feitas de bicicleta. Entre os alunos do ensino fundamental, esse índice sobe para 43%.
Políticas e Resultados
• Não é possível atravessar o centro de carro. Nas adjacências, estacionar automóveis é caro, bicicletas, grátis
• A cidade subsidia equipamentos de segurança e distribui frutas e doces para ciclistas
• De 1984 a 2002, o uso de bikes na cidade cresceu 80%
• Elas são usadas em um quarto do total de viagens

berlin

Berlim, capital da Alemanha, Com os seus 3.4 milhões de habitantes é a cidade com a maior população do país. Uma das capitais europeias mais planas, Berlim tem ciclovias e leis exclusivas para os usuários de bicicleta há duas décadas.

Berlim: Aluguel simples e barato

Call Bike: Aluguel quintuplicou em Berlim, com sistema moderno nas estações

Sistemas de compartilhamento de bicicletas — que permitem alugá-las num ponto para deixá-las em outro — são mais uma ferramenta importante para popularizar as pedaladas como transporte urbano. A cidade de Berlim, uma das metrópoles que mais investe em bikes no mundo, tem uma das versões mais modernas desse sistema. A Deutsche Bahn, empresa de trens alemã, instalou 3.000 magrelas como as da foto nas estações da capital. O cidadão desbloqueia a bike por celular e paga com cartão de crédito. Para complementar, dá para planejar a rota por ciclovias, no celular, com dados sobre conexões com transportes, velocidade média e tempo de viagem.
Políticas e Resultados
• Em 72% das ruas da cidade a velocidade máxima é de 30 km/h
• Verbas para incentivar uso de bikes aumentaram 4 vezes de 2000 a 2009
• Viagens de bicicleta subiram de 7% para 10% do total entre 1992 e 1998
• Acidentes fatais com ciclistas caíram 30% entre 1998 e 2004.Eu

 grafico

Fonte: http://movimentomunicipalista.wordpress.com/2012/06/12/mobilidade-urbana-a-troca-do-carro-pela-bicicleta-e-exemplo-de-paises-de-primeiro-mundo/

Clube dos Desbravadores: ação educativa que serve de exemplo no mundo todo

Os bons exemplos devem ser vistos e servir de modelo por todos.logo oficial desbravadores2

No dia 11 de julho protocolei junto à Câmara dos Deputados o PL 4197/2012 que reconhece as atividades do Clube dos Desbravadores como método complementar de educação no País.

O Clube de Desbravadores são grupos de jovens que trabalham pela comunidade e são orientados a desenvolver o amor a Deus e à Pátria.  Este trabalho tem grande relevância social. A disciplina, a criatividade e o cuidado com a natureza também são valorizados no clube e reconhecer seu mérito como ação educacional complementar significa dar a esta valorosa iniciativa o merecido destaque consolidando uma importante via de formação dos jovens para a cidadania no País.
O Clube dos Desbravadores está presente em mais de 160 países, com mais de dois milhões de participantes. Jovens de qualquer fé religiosa podem participar desse movimento, que tem como principal alvo a divulgação da mensagem do advento a todo o mundo e o objetivo de salvar do pecado e guiar a todos à serviço do Senhor.
Estou convencido de que será dado o devido reconhecimento e importância a esta ação e é por isso que estou dando total apoio para sua aprovação.

DESBRAVADORES_001Ação do Clube dos Desbravadores poderá ser reconhecida como educativa

BRASÍLIA (Agência Câmara) – Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4197/12, do deputado Ronaldo Nogueira (PTB-RS), que reconhece as atividades do Clube dos Desbravadores como método complementar de educação, podendo receber auxílio do Poder Público para seu exercício.

O autor salienta que o Clube de Desbravadores, ligado à Igreja Adventista do 7º Dia, está presente em mais de 160 países e conta com mais de dois milhões de participantes.

Segundo o parlamentar, os desbravadores podem prestar socorro em calamidades e até participar ativamente de campanhas comunitárias para ajudar pessoas carentes.

“Reconhecer seu mérito como ação educacional complementar significa dar-lhe o merecido destaque e consolidar uma importante via de formação dos jovens para a cidadania no País”, afirma.

Fonte: O REPÓRTER

É hoje dia #21: DESLIGUE SEU CELULAR DO MEIO DIA ÀS 13H

Em protesto contra as altas tarifas cobradas pela telefonia de celular vamos desligar nossos celular por uma hora, iniciando ao meio dia de hoje até às 13h.

QUANDO 1 MILHÃO DE BRASILEIROS DESLIGAR SEU CELULAR HOJE AO MEIO DIA AS OPERADORAS IRÃO SENTIR NO BOLSO UM POUCO DO QUE TODOS OS BRASILEIROS SENTEM DESDE A PRIVATIZAÇÃO DO SETOR HÁ 14 ANOS.

As cobranças das tarifas de interconeção são ilegais e abusivas e estão em confronto com o que relata a LGT (Lei Geral da Telecomunicações), isso deve acabar! Precisamos unir forças contra esses cartéis multinacionais que monopolizam o mercado de telefonia no Brasil e desrespeitam os consumidores.

Logo mais, às 11h juntamente com um grupo de deputados federais, teremos  audiência com o Coordenador da Câmara de Direitos do Consumidor e Crimes contra a Ordem Econômica do PGR (Procuradoria Geral da República), o Sub-procurador Geral da Republica, Exmo Dr. Antonio Fonseca.

Nesta ocasião será entregue à PGR denúncia crime que pede a investigação do uso da tarifa de internconexão pelas operadoras de telefonia. Esta tarifa estaria tendo um destino diferente daquele previsto na LGT (Lei Geral das Telecomunicações), de acordo com a lei a tarifa deveria ser destinada a construção do sistema e infraestrutura de telefonia e não poderia constituir lucro para estas empresas.

Local: Ministério Publico Federal, Setor de Autarquias Federais, quadra 04, conj C, bloco A, asa sul,  sala 402.

O POVO PROTESTA E VAI DESLIGAR O CELULAR HOJE

A vitória dos municípios: Após sanção de Dilma, todos os estados brasileiros farão parte da divisão dos #royalties do petróleo

Aprovamos ontem (06/11), na Câmara dos Deputados, a divisão dos royalties do petróleo do pré sal entre todos os municípios brasileiros.
Os Estados não produtores de petróleo também tem direito a esta divisão, o que contraria a vontade do governo.
A proposta aprovada é do Senado e prevê que a fatia da União nos royalties dos campos já licitados caia dos atuais 30% para 20%, assim como a participação dos Estados produtores.
A votação encerrou com 286 votos a favor e 124 votos contrários a divisão dos royalties entre todos os estados e não somente entre os estados produtores, e a partir da sanção da Presidenta Dilma os Municípios receberão recursos a mais para seu orçamento que poderá acontecer já em 2013.
Esta é uma vitória de todos os parlamentares juntamente com todos os prefeitos que vem lutando há meses pelo destino desta verba que nada mais é do que um direito de todo o Brasil!

Cada município tem suas particularidades, os municípios pequenos ainda mais, cabe aos prefeitos definir onde serão investidos os recursos, levando em consideração as peculiaridades regionais ambientais, enfim, onde estão as necessidades da comunidade devem ser feitos os maiores investimentos com o acompanhamento e participação do povo.

Dilma sinaliza que vai sancionar a proposta dos royalties do petróleo
BRASÍLIA – A presidente Dilma Rousseff encarou com “naturalidade” a derrota do governo na votação dos royalties

A presidente Dilma Rousseff encarou com “naturalidade” a derrota do governo na votação dos royalties do petróleo, ocorrida na noite desta terça-feira, na Câmara, e sinalizou que vai sancionar a proposta, sem vetos. A informação foi prestada pelo presidente do PMDB, senador Valdir Raupp, após participar de jantar no Palácio da Alvorada, a convite da presidente Dilma, onde PT e PMDB comemoraram o resultado das eleições. O deputado Henrique Eduardo Alves acredita, no entanto que podem ocorrer “vetos pontuais”, sem informar quais.
“A presidente citou que nestes dois projetos – código florestal e divisão de royalties – não tem como exigir fidelidade da base”, reconheceu a presidente, em conversa com os parlamentares, assim que soube do resultado da votação, ainda antes do jantar. Neste tipo de assunto, comentou a presidente, de acordo com o senador, são levadas em contas questões regionais. “Por isso mesmo, a tendência é sancionar sem vetos”, disse ele, referindo-se à disposição da presidente.
O senador Raupp negou que o governo possa ingressar com qualquer tipo de ação no Supremo Tribunal Federal para impedir que os estados produtores como Rio e Espírito Santo não sejam prejudicados em relação a áreas já licitadas. “Ela (presidente Dilma) não vai brigar por isso”, assegurou o senador, repetindo o que ouviu no Palácio da Alvorada. Embora reconheça que o assunto realmente poderá acabar no Supremo, a presidente vai deixar por conta dos estados agirem, se assim desejarem. “Ela não vai entrar nesta briga”, reiterou.
Em relação ao fato de o governo ter perdido a batalha pela garantia de 100% dos recursos do pré-sal para a educação, o senador disse que “a conversa que ouviu sobre isso é de que isso” é que depois que a presidente sancionar o projeto, este ponto pode ser corrigido no Senado. Valdir Raupp não explicou como isso seria feito. O deputado Henrique Eduardo Alves, no entanto, acha que foi pressão dos prefeitos sobre os parlamentares que fez com que esta proposta caísse. “os prefeitos acharam que ficaram muito engessados ao serem obrigados a destinar 100% para educação”, comentou o líder.

Fonte: IG

No país do #futebol a #educação fica em 88º lugar

Para reflexão!
O Brasil foi a segunda melhor seleção de futebol nas olimpíadas de Londres e todo mundo achou ruim e botaram a “boca no trombone” criticando o treinador e jogadores. Agora! O Brasil possui a 6ª economia do mundo, fica em 88º lugar na educação, ocupa o 72º lugar do ranking da OMS em gasto per capita em saúde, é o 84º no IDH E O 3º pior índice de desigualdade do mundo e as pessoas permanecem preocupadas com o resultado da seleção da brasileira ou desfecho da novela das oito! Em outubro teremos eleição. Avalie se o diretor da novela da vida que escolheste ou o treinador de seu time está fazendo alguma coisa para mudar esse estado de coisas!

A grande maioria dos atletas brasileiros possuem apenas o ensino fundamental. O resultado das Olimpíadas de Londres mostra o pequeno incentivo, que um país com a economia do tamanho da do Brasil, dá a seus atletas, e também deixa bem claro que e desafio dos esportes é o desafio educacional e da qualidade de educação.

Seleção masculina tropeça de novo e é prata

Quando chegou à Grã-Bretanha, a Seleção Brasileira masculina de futebol era apontada como favorita absoluta ao ouro nos Jogos Olímpicos de Londres. No entanto, deu “zebra” na final, com a vitória do México por 2 a 1, e a equipe do técnico Mano Menezes acabou com a terceira medalha de prata para o País na história.

O favoritismo do Brasil nos Jogos Olímpicos era latente não apenas pelo poderio da Seleção, que contava com craques como Neymar, Oscar e Leandro Damião no ataque e Marcelo e Thiago Silva na defesa, mas também pela dada fragilidade dos adversários.Rival histórica do Brasil, país do melhor jogador do mundo atualmente e campeã olímpica em Pequim 2008, a Argentina não conseguiu classificar-se para Londres. Times europeus como a Grã-Bretanha ou Espanha se viram desfalcados por conta da disputa da Eurocopa semanas antes da Olimpíada. Um cenário bastante favorável para o futebol pentacampeão do mundo.

Conforme a competição foi se desenrolando, o status de provável campeão se consolidava na mente dos brasileiros. Antes da final, o time fez três gols em todas as partidas e passou por Egito, Bielorrússia e Nova Zelândia na primeira fase, além de Honduras e Coreia do Sul no mata-mata.

No entanto, um gol logo aos 28s de jogo na final reacendeu toda a desconfiança ao redor de uma Seleção que nunca conquistou a medalha de ouro olímpica. Abalada, a equipe não conseguiu levar perigo ao México, que ainda ampliou o marcador na segunda etapa. O jogo acabou 2 a 1, e o Brasil ficou com a prata, um verdadeiro vexame, dada a esperança e confiança depositadas no time verde-amarelo para a conquista do ouro.

fonte: Terra

#Desbravadores – É hora de dar o devido reconhecimento

Ontem (11/07) protocolei junto à Câmara dos Deputados o PL 4197/2012 que reconhece as atividades do Clube dos Desbravadores como método complementar de educação no País.

O Clube de Desbravadores são jovens que trabalham pela comunidade e são orientados a desenvolver o amor a Deus e à Pátria.  Este trabalho tem grande relevância social. A disciplina, a criatividade e o cuidado com a natureza também são valorizados no clube e reconhecer seu mérito como ação educacional complementar significa dar a esta valorosa iniciativa o merecido destaque consolidando uma importante via de formação dos jovens para a cidadania no País.
O Clube dos Desbravadores está presente em mais de 160 países, com mais de dois milhões de participantes. Jovens de qualquer fé religiosa podem participar desse movimento, que tem como principal alvo a divulgação da mensagem do advento a todo o mundo e o objetivo de salvar do pecado e guiar a todos à serviço do Senhor.
Estou convencido de que será dado o devido reconhecimento e importância a esta ação e é por isso que estou dando total apoio para sua aprovação.