Clube dos Desbravadores: ação educativa que serve de exemplo no mundo todo

Os bons exemplos devem ser vistos e servir de modelo por todos.logo oficial desbravadores2

No dia 11 de julho protocolei junto à Câmara dos Deputados o PL 4197/2012 que reconhece as atividades do Clube dos Desbravadores como método complementar de educação no País.

O Clube de Desbravadores são grupos de jovens que trabalham pela comunidade e são orientados a desenvolver o amor a Deus e à Pátria.  Este trabalho tem grande relevância social. A disciplina, a criatividade e o cuidado com a natureza também são valorizados no clube e reconhecer seu mérito como ação educacional complementar significa dar a esta valorosa iniciativa o merecido destaque consolidando uma importante via de formação dos jovens para a cidadania no País.
O Clube dos Desbravadores está presente em mais de 160 países, com mais de dois milhões de participantes. Jovens de qualquer fé religiosa podem participar desse movimento, que tem como principal alvo a divulgação da mensagem do advento a todo o mundo e o objetivo de salvar do pecado e guiar a todos à serviço do Senhor.
Estou convencido de que será dado o devido reconhecimento e importância a esta ação e é por isso que estou dando total apoio para sua aprovação.

DESBRAVADORES_001Ação do Clube dos Desbravadores poderá ser reconhecida como educativa

BRASÍLIA (Agência Câmara) – Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4197/12, do deputado Ronaldo Nogueira (PTB-RS), que reconhece as atividades do Clube dos Desbravadores como método complementar de educação, podendo receber auxílio do Poder Público para seu exercício.

O autor salienta que o Clube de Desbravadores, ligado à Igreja Adventista do 7º Dia, está presente em mais de 160 países e conta com mais de dois milhões de participantes.

Segundo o parlamentar, os desbravadores podem prestar socorro em calamidades e até participar ativamente de campanhas comunitárias para ajudar pessoas carentes.

“Reconhecer seu mérito como ação educacional complementar significa dar-lhe o merecido destaque e consolidar uma importante via de formação dos jovens para a cidadania no País”, afirma.

Fonte: O REPÓRTER

Anúncios

Dia #21 Desligue seu celular do meio dia às 13 horas em protesto contra as altas tarifas

21 de dezDIA 21 DE DEZEMBRO DESLIGUE SEU TELEFONE POR UMA HORA!
Tenho lutado contra a espoliação de grupos econômicos internacionais que detém o controle do mercado de telecomunicações no Brasil, pois, se utilizam das facilidades para implementação de seus negócios sem a presença da regulação forte do Estado Brasileiro.

Entenda! Os usuários dos serviços de telefonia pré-paga no Brasil são trabalhadores assalariados e pagam ilegalmente a segunda tarifa mais cara do mundo em razão de dois elementos perversos:

1-      A taxa básica da telefonia fixa;

2-      A tarifa de interconexão para telefonia celular.

A ANATEL, nossa Agência Reguladora, anunciou para 2015 a redução de 55% na tarifa de interconexão, o que já devia ter ocorrido em 2002. As práticas de hoje são ilegais e imorais! Você não pode concordar com isso.

Estou fazendo minha parte, protocolei o pedido de CPI EM 09/08/2012, também entreguei no Ministério Público Federal representação contra o CADE, ANATEL e Companhias Operadoras de telefonia.

Preciso que você também participe de nossas campanhas para desligar os telefones todo dia 21 do meio dia até às 13:00 horas.

SOMENTE COM A PARTICPAÇÃO DA SOCIEDADE nesses protestos é que seremos vitoriosos!

Nesta sexta, dia 21 de Dezembro desligue seu celular, compartilhe a campanha na sua rede amigos. A DISTÂNCIA DO PROTESTO É DE SUA MÃO ATÉ O SEU TELEFONE! Acorda Brasil!

#Telefonia: dia 21 entrego ao MPF denúncia crime e ao TCU pedido de auditoria @giovanigrizotti

O atuante jornalista de política da Zero Hora Giovani Grizotti me fez esta pergunta no twitter que respondo aqui no blog: 

@dep_ronaldo Não espera muito pelo Marco Maia. Ele agora engaveta CPIs. Fez isso com a dos Pardais, lembra?

Giovani,

Desconfio disso também, por isso, além de mobilizar os deputados pela instalação da CPI da Telefonia, dia 21 de Novembro vou entregar ao MPF denúncia crime  sobre as práticas de cobrança das tarifas de interconexão. Ainda no dia 21 entregarei ao TCU um pedido de auditoria especial para que se possa saber que destino foi dado aos valores das tarifas de interconexão, que de acordo com a LGT seriam valores destinados à construção da infra estrutura para os serviços telefônicos e que não poderiam constituir lucro para estas empresas. O dia 21 vai ser marcado como um dia de protesto por tarifas justas. Um grupo de centenas de milhares de consumidores nas redes sociais está propondo que no dia 21 se desliguem os celulares do meio dia as 13h. Existe uma forte indignação da sociedade com as tarifas brasileira que são apontadas pela ONU como as mais caras do mundo. Este estudo da ONU mostra ainda que o Brasil está na 93ª posição na lista dos países menos desenvolvidos no setor.

Ronaldo Nogueira

Reclamações de consumidores da telefonia móvel formam cartas quilométricas

RECLAME! CONTESTE! VOCÊ TEM ESTE DIREITO!
SOMENTE COM PRESSÃO VINDA DA SOCIEDADE A CPI SERÁ INSTALADA!
PARTICIPE!

Veja que interessante este site
http://konkero.com.br/aloquerofalar/
Mobilização recolhe reclamações e imprime cartas quilométricas e enviam para as operadoras de celular cobrando respostas!
Faça sua reclamação neste site!
Em 1992 o povo se uniu e conseguiu derrubar o Presidente da nação!
Caras pintadas foram as ruas em busca de seus ideais!
Unidos o povo é forte!
Unidos os brasileiros têm muito poder!

 

Telefonia: Sinal ruim a preço abusivo! Até quando?

Como o jornalista Edgar Lisboa (JC RS) afirma, o futuro da telefonia será conturbado, não daremos “folga” para as operadoras que não cumprem leis no país do qual recebem altas tarifas dos consumidores há 14 anos.

Enquanto os brasileiros aguardam os prometidos investimentos em melhorias crescem as reclamações em call centers que não estão preparados para atender a demanda e resolver a série crescente de problemas registrados. As cobranças indevidas (popularmente chamadas de roubo) somam 42% das reclamações, o que representa quase a metade, isso significa que apesar o sinal ruim os brasileiros estão mais preocupados é mesmo com a conta a pagar.

Nossa luta é incessante, queremos a CPI DA TELEFONIA! Se tudo correr bem, em meados de outubro iremos concretizar este pedido, mas é preciso que as manifestações populares continuem, com a ajuda do POVO somos mais fortes, precisamos de apoio e manifestações a favor desta causa!

A CPI irá investigar o por quê das altas tarifas cobradas pelas operadoras de celular e o por quê a Anatel , a agência reguladora, não vem exigindo o cumprimento da lei por parte destas operadoras. O Índice de Desempenho no Atendimento (IDA) tem como finalidade incentivar as prestadoras a aperfeiçoar o tratamento de reclamações, tornando-as mais eficazes na resolução de problemas apontados pelos usuários dos serviços. Surpreendente é saber que as operadoras obtêm notas medias neste índice, quando a insatisfação dos consumidores é crescente.

Na semana da Independência brasileiros se manifestam pelo direito de usar seu celular com tarifas justas

As principais entidades representativas dos consumidores de São Paulo entregaram ontem, segunda feira, 03 de setembro, este manifesto abaixo em apoio à CPI das teles. O documento é destinado ao presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia. O ofício de apoio à instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito que busca investigar as tarifas de interconexão da telefonia.
O requerimento para a instalação da CPI foi entregue ao presidente da casa, Marco Maia, há quase um mês (08/08). Maia já manifestou publicamente o seu apoio, é ele quem define o grau de importancia de cada CPI. Atualmente 3 CPIs estão acontecendo, 2 delas estão indo para seu final e outras 5 CPIs estão na fila de espera. Cabe ao presidente Marco Maia decidir qual será a próxima a ser instaurada.
Enquanto isso, centanas e populares estão manifestando seu apoio a esta causa que é de todos, afinal cada brasileiro tem o seu celular e é dono do direito de utilizá-lo.

LEIA O DOCUMENTO NA ÍNTEGRA:

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara dos Deputados Federais – Marco Maia

Proposição n°  RCP 0013/12

As entidades signatárias, reunidas na Campanha “Banda Larga é um direito seu”, instituída desde fevereiro de 2011, vêm a Vossa Excelência, tendo em vista a Proposição n° 0013/12, apresentada pelo Excelentíssimo Deputado Federal Ronaldo Nogueira, no último dia 8 de agosto deste ano, por meio da qual foi requerida “a criação de Comissão Parlamentar de Inquérito, com a finalidade de investigar as Prestadoras de Telefonia Móvel com relação aos preços cobrados a título de remuneração de redes (interconexão) que vem sendo utilizado para eliminação da competição no setor de telecomunicações, tendo como principais efeitos: as altas tarifas praticadas para o consumidor, bem como os graves problemas de má qualidade na prestação do serviço”, manifestarem-se e requererem nos seguintes termos:

1. Desde as privatizações do Sistema Telebrás houve indiscutível crescimento da planta de infraestrutura necessária para a prestação dos serviços de telefonia fixa, móvel e de banda larga.

2. Todavia, os estudos realizados tanto pelo IPEA, quanto pelo IBGE dão conta de que o acesso aos serviços tem se dado de forma discriminatória, de modo que os consumidores de baixa renda estão privados do serviço de voz – tanto pela telefonia fixa, quanto pela telefonia móvel – e do serviço de banda larga – apontando no sentido de que é imprescindível que os Poderes Públicos competentes adotem medidas capazes de democratizar as telecomunicações.

3. Assim se pode afirmar com base nos seguintes fatos divulgados pela ANATEL e por organismos internacionais:

a)    A penetração da telefonia fixa no país é de 21,5 por 100 habitantes; extremamente baixa, se comparada com países como Portugal e Espanha, por exemplo, onde os índices são de 42,01 e 43,20 por 100 habitantes, respectivamente. Assim se dá por força do valor abusivo da tarifa da assinatura básica, causando alto interesse das classes C, D e E pelo sistema pré-pago da telefonia móvel, que concentra 82,5% das mais de 240 milhões de linhas móveis habilitadas;

b)    Apesar de termos no Brasil mais de 240 milhões de linhas celulares habilitadas, o tráfego de voz do país na rede móvel ocupa uma das últimas posições no ranking mundial;

a)    Os preços por minuto praticados pelas empresas que operam a telefonia móvel são dos mais caros do planeta, segundo dados divulgados pela União Internacional das Telecomunicações (UIT);

4.  Os altos preços praticados no mercado da telefonia móvel se devem, em grande parte, ao valor extorsivo do VU-M (valor de uso da rede móvel) pago pelas empresas de telefonia fixa para as empresas de telefonia móvel na entrega de chamadas de seus clientes na rede de outras operadoras.

5.  Trata-se de aspecto relevante e que tem causado fortes conflitos entre operadores, tendo em vista o uso abusivo do poder de mercado das empresas detentoras da maior parte da infraestrutura.

6. Merece destaque, ainda, para demonstrar as distorções desse mercado o fato de que as operadoras móveis, para entregar chamadas nas redes fixas, pagam a TU-RL (tarifa de uso da rede local), que hoje está em R$ 0,028, revelando-se desequilíbrio que impõe a atuação da ANATEL.

7. Além disso, o custo pago pelas empresas submetidas ao VU-M termina por impactar o VC1 – valor que as operadoras móveis cobram pelo minuto nas chamadas locais no varejo, criando empecilho para a evolução do acesso ao serviço de voz.

8. As práticas abusivas adotadas pelos grupos econômicos com poder de mercado significativo, que cobram dos concorrentes em média R$ 0,40 pelo minuto e R$ 0,03 de seus consumidores, têm distorcido de forma ilegal o setor de telecomunicações, ferindo não só o direito dos consumidores ao acesso a serviços públicos e à interconexão, mas também a legislação de proteção à concorrência.

9. Isto porque, de acordo com o art. 146, da Lei Geral das Telecomunicações:

“Art. 146. As redes serão organizadas como vias integradas de Livre Circulação, nos termos seguintes:

I – é obrigatória a interconexão entre as redes, na forma da regulamentação;

II – deverá ser assegurada a operação integrada das redes, em âmbito nacional e internacional;

III – o direito de propriedade sobre as redes é condicionado pelo dever de cumprimento de sua função social.

Parágrafo único. Interconexão é a ligação entre redes de telecomunicações funcionalmente compatíveis, de modo que os usuários de serviços de uma das redes possam comunicar-se com usuários de serviços de outra ou acessar serviços nela disponíveis.

10. Entretanto, apesar de o objetivo da lei revelar-se de forma clara quanto à obrigatoriedade da interconexão para operação integrada das redes de telecomunicações, o que temos assistido, de acordo com dados levantados pela ANATEL, é um crescimento das chamadas intra-redes de uma mesma operadora e um decréscimo das chamadas inter-redes.

11. Vejam-se os dados divulgados pela ANATEL, por meio do voto nº 448, de 30 de setembro de 2010, do Conselheiro Jarbas Valente:

12. Trata-se de distorção, pois o respeito aos preceitos expressos no dispositivo legal acima transcrito é fundamental para a realização de direitos básicos que a LGT atribui aos consumidores, tais como a liberdade de escolha e de não ser discriminado quanto às condições de acesso e fruição do serviço , nos termos do art. 3º,  incs. II e III.

13. Ou seja, estão sendo violados os mecanismos legais cujo objetivo é a garantia de que a interconexão entre diversos prestadores esteja a serviço da finalidade social que se deve atribuir às redes de telecomunicações – a viabilidade de ampla comunicação.

14. O pior é que setores da ANATEL já identificaram o problema e, por meio de informes técnicos já publicados, indicam a viabilidade de a agência adotar medidas para solucioná-lo. Porém, interesses privados  que vão de encontro ao interesse público têm preponderado nas últimas decisões do Conselho Diretor.

15. Corrobora nossa afirmação o teor do informe 398∕2009-pbcpa∕pbcp, elaborado pela superintendência de Serviços Públicos, em novembro de 2009, para subsidiar a análise da proposta de estabelecimento de critérios de reajuste tarifário das chamadas do STFC envolvendo outros serviços de telecomunicações, verbis:

16.A despeito do desequilíbrio apontado por técnicos da ANATEL, o Conselho Diretor vale-se de sua omissão ilegal, pois desrespeita o Decreto 4.733/2003 (arts. 4o e 7o), configurada há mais de cinco anos, de instituir o modelo de custos, para justificar outra ilegalidade – sua inércia em atuar definindo um valor de referencia para o VU-M, como está previsto nas normas editadas pela própria agência (Resolução 480/2007 – art. 4o[1]).

17. Evidente, portanto, que as trilhas da evolução do acesso aos serviços de telecomunicações, desde as privatizações, estão inadequadas à sua importância para a inclusão social e o desenvolvimento econômico, contrariando o que está expresso na LGT e nos Decretos 4.733/2003 e 7.175/2010.

18. Esse cenário se agrava quando constatamos que o atual governo tem centrado nas infraestruturas móveis o foco para o desenvolvimento da banda larga, que se configura como serviço de interesse coletivo, essencial e estratégico para o desenvolvimento econômico e social do país.

19. Considerando, então, o papel do Congresso Nacional para o acompanhamento da atuação da ANATEL e do setor de telecomunicações é que as entidades signatárias vêm a Vossa Excelência manifestar seu apoio ao pedido de instalação da CPI, a fim de conferir transparência no trato deste tema que tantos prejuízos tem trazido para toda a sociedade brasileira.

 

Colocamo-nos à disposição para esclarecimentos e outros contatos que se façam necessários, por intermédio dos seguintes endereços eletrônicos:

IDEC – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – veridiana@idec.org.br

Instituto Bem Estar Brasil – instituto@bemestarbrasil.org.br

PROTESTE – Associação de Consumidores – flavia@lladvogados.com.br  

 

Atenciosamente,

 

São Paulo, 3 de setembro de 2012

 

Artigo 19

Centro de Cultura Luiz Freire

Coletivo Digital

Clube de Engenharia

Idec – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor

Instituto Bem Estar Brasil

Instituto Telecom

Intervozes

Movimento Mega Não

Outras Palavras

PROTESTE – Associação de Consumidores

ULEPICC-Br

Abaixo assinado que apoia a CPI da telefonia foi criado hoje

Eu apoio a CPI para redução das altas tarifas de celular

É fundamental a participação da sociedade para apoiar a instalação da CPI das telefônicas. As grandes transformações ocorridas sempre aconteceram em razão da participação popular. Não é possível continuar aceitando que grupos econômicos internacionais realizem ações de espoliação da renda do trabalhador através da cobrança abusiva nas tarifas telefônicas.

Os maiores feitos na história deste país aconteceram quando o povo foi pra rua exigindo seus direitos. Precisamos do apoio de todos neste abaixo assinado, ele está somando forças para conquistarmos um benefício para todos, pobres e ricos!

CLIQUE AQUI E ASSINE

É RAPIDO E FÁCIL!

NÃO DEIXE DE PARTICIPAR!

ESSA AÇÃO IRÁ MUDAR A HISTÓRIA DA TELECOMUNICAÇÃO BRASILEIRA

 

#CPI das #telefônicas soma forças

ao centro Deputado Marco Maia

Na tarde de hoje, 21 de agosto, estive reunido com lideranças partidárias e o presidente da Câmara Deputado Marco Maia em Brasília, para somar forças para a instalação da CPI das telefônicas. A principal pauta das reuniões foi a importância do apoio popular, considerando o que esta CPI irá representar para a história da telefonia no Brasil.
O Deputado Nelson Marchezan Jr (PSDB/RS) e o Deputado Roberto Teixeira (PP/PE) me acompanharam.
Esta CPI será iminetentemente técnica, sem nenhum objetivo político. Terá o propósito de investigar os valores das tarifas e dos investimentos feitos em infra estrutura.
É muito importante que todos os líderes partidários prestem apoio ao presidente da câmara Deputado Marco Maia para que que juntos possamos obter um resultado técnico responsável para mudar este quadro.
O Deputado Teixeira é vice presidente da subcomissão de Defesa dos Direitos do Consumidor e afirmou estar totalmente a favor da instalação da CPI das telefônicas, segundo ele “este serviço está funcionando de maneira inadequada no Brasil, o consumidor paga caro por um serviço de má qualidade e praticamente inascessivel”. Teixeira relatou ainda que hoje mesmo teve que refazer 5 vezes a mesma ligação, do caminho do aeroporto até a esplanada, para conseguir contatar sua equipe em Pernambuco.

Veja o pronunciamento em Plenário desta terça feira (21):

http://www.youtube.com/watch?v=yDiZZ0tG_Ag&feature=youtu.be

#Suinocultura em #crise: o drama dos produtores mercado e preço

Agricultura anuncia R$ 200 milhões em crédito especial para suinocultura

As regiões norte e noroeste do estado (RS) estão sendo as regiões mais prejudicadas, além da crise no setor, ainda existe a forte seca que tanto prejudicou a agricultura nos ultimos meses.
Todos os setores da economia do país merecem e tem o direito à assistÊncia do governo, não seria o setor agricola que ficaria de fora, ainda mais em meio a tanta crise e individamento dos agricultores. Os suinocultores precisam de incentivo para continuar produzindo neste segmento tão rentável.
imagem

O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, anunciou nesta quinta-feira (12) linha de crédito especial no valor de R$ 200 milhões para a aquisição de leitões ao preço de R$ 3,6 o quilo. O financiamento pode ser acessado por produtores, agroindústrias, cooperativas e varejistas, com juros de 5,5% ao ano.

O ministério informou que as dívidas de custeio vencidas ou com vencimento até janeiro de 2013 serão prorrogadas. Já as parcelas de investimento serão adiadas por um ano após o vencimento da última mensalidade. De acordo com a pasta, para a retenção de matrizes por produtores independentes, o Plano Agrícola e Pecuário 2012/2013 aumentou o valor limite de R$ 1,2 milhão por produtor para R$ 2 milhões, com prazo de pagamento mantido em até dois anos e juros de 5,5% ao ano.

Também foi disponibilizada uma linha especial de crédito para compradores de suínos vivos a R$ 2 o quilo. O setor terá uma linha de crédito para financiamentos fora do sistema bancário, contraídos em cooperativas, cerealistas, fornecedores de insumos e tradings (empresas de comércio exterior). As medidas de socorro à suinocultura já haviam sido parcialmente antecipadas pelo ministro na última terça-feira (10), após reunião com a bancada ruralista do Congresso Nacional. Durante audiência pública na Comissão de Agricultura do Senado hoje, ele confirmou problemas no setor.

“Percebemos que a crise estava chegando e tentamos começar a agir, mas esbarramos em dificuldades”, explicou. Mendes Ribeiro informou que o governo da Albânia decidiu hoje reabrir o mercado de suínos provenientes do Brasil e que, ainda este mês, uma missão russa virá ao país visitar frigoríficos. Representantes de suinocultores, entretanto, demonstraram insatisfação diante das medidas anunciadas pelo governo federal. O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Suínos, Marcelo Lopes, cobrou que seja estabelecido um preço mínimo para a carne suína.

“Tenho certeza de que o ministério tem condições para isso e, se houver vontade política, seremos atendidos no dia de hoje”, disse. “Em 2011, a suinocultura entrou em crise e, desde lá, não conseguimos sequer pagar o custo”, completou, ao cobrar mais medidas do governo federal. A entidade promove hoje uma série de atividades em Brasília em defesa de melhorias no setor. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Produtores e Exportadores de Carne Suína, Pedro de Camargo Neto, lembrou que o Brasil é um dos maiores produtores de carne suína em todo o mundo e disse que isso exige uma atuação forte e eficiente do Poder Público. “Infelizmente, isso ainda não temos”, avaliou. Pouco antes do final da audiência pública, Mendes Ribeiro informou que vai receber as líderes do movimento de suinocultores às 14h30min no ministério.
fonte:  Jornal do Comércio

assista a reportagem do Bom dia Rio Grande de hoje:

http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?id=42397