Dia #21 Desligue seu celular do meio dia às 13 horas em protesto contra as altas tarifas

21 de dezDIA 21 DE DEZEMBRO DESLIGUE SEU TELEFONE POR UMA HORA!
Tenho lutado contra a espoliação de grupos econômicos internacionais que detém o controle do mercado de telecomunicações no Brasil, pois, se utilizam das facilidades para implementação de seus negócios sem a presença da regulação forte do Estado Brasileiro.

Entenda! Os usuários dos serviços de telefonia pré-paga no Brasil são trabalhadores assalariados e pagam ilegalmente a segunda tarifa mais cara do mundo em razão de dois elementos perversos:

1-      A taxa básica da telefonia fixa;

2-      A tarifa de interconexão para telefonia celular.

A ANATEL, nossa Agência Reguladora, anunciou para 2015 a redução de 55% na tarifa de interconexão, o que já devia ter ocorrido em 2002. As práticas de hoje são ilegais e imorais! Você não pode concordar com isso.

Estou fazendo minha parte, protocolei o pedido de CPI EM 09/08/2012, também entreguei no Ministério Público Federal representação contra o CADE, ANATEL e Companhias Operadoras de telefonia.

Preciso que você também participe de nossas campanhas para desligar os telefones todo dia 21 do meio dia até às 13:00 horas.

SOMENTE COM A PARTICPAÇÃO DA SOCIEDADE nesses protestos é que seremos vitoriosos!

Nesta sexta, dia 21 de Dezembro desligue seu celular, compartilhe a campanha na sua rede amigos. A DISTÂNCIA DO PROTESTO É DE SUA MÃO ATÉ O SEU TELEFONE! Acorda Brasil!

Anúncios

Redes Sociais movimentam milhões de brasileiros em protesto contra telefonia ruim

Foram alcançados mais de um milhão de brasileiros através das redes sociais em um movimento contra serviços ruims e altas tarifas cobradas pelas operadoras de celular. Esse movimento é advindo da própria sociedade que luta por respeito aos consumidores.

Um movimento singelo e de fácil compreensão. Não está difícil para o governo e as operadoras entender que os usuários de telefonia querem redução de 55% nas tarifas de interconexão, que são as taxas cobradas em ligações feitas de uma operadora para a outra, essa tarifa é tão alta, por que cada operadora cobra aluguel uma da outra pela utilização da rede ao receber uma chamada da empresa concorrente a conhecida VUM  que é paga pelo usuário.

Os brasileiros querem somente o que for justo, como o fim da tarifa básica da telefonia fixa e a abertura das contas dessas empresas multinacionai. Queremos que as operadoras de celular mostre para a sociedade os valores que arrecadaram através da tarifa de interconexão e quais foram os valores investidos em infraestrutura.

Tenho que deixar registrado o meu agradecimento a todos que apoiam este trabalho, nos lugares que tenho passado só ouço elogios e pessoas favoráveis a esta luta.

Uma hora sem celular

A iniciativa do deputado federal Ronaldo Nogueira por melhor qualidade de serviço das operadoras de telefonia móvel mobilizou um milhão de brasileiros, que desligaram seus aparelhos por uma hora em apoio à CPI da Telefonia 

Deu um apagão geral nos telefones celulares durante o horário de almoço dessa quarta-feira (21). Cerca de um milhão de usuários de telefonia móvel do País desligaram seus aparelhos celulares por uma hora, das 12h às 13h, em sinal de protesto às condições do serviço prestado e às altas tarifas – e em apoio à CPI da Telefonia, que deve ser instaurada na Câmara dos Deputados, em Brasília.

A iniciativa da mobilização é do deputado federal Ronaldo Nogueira, de Carazinho. Insatisfeito com os serviços prestados à população, ele iniciou um movimento em todo o Brasil para que as pessoas desligassem seus celulares.

Ações de divulgação do movimento aconteceram em Carazinho, Porto Alegre, e em outros Estados brasileiros. No município, o assessor parlamentar Paulo Arsego e outros apoiadores entregaram panfletos explicativos no calçadão da avenida Flores da Cunha, em frente ao Banrisul. “Iniciamos esse movimento para que as empresas de telefonia sintam que o brasileiro está descontente com as altas tarifas que estão sendo cobradas”, falou Arsego.

Antes do manifesto, a estimativa era que, em âmbito nacional, as operadoras deixassem de faturar milhões de reais com a mobilização dos consumidores. Após a quarta-feira, a assessoria de imprensa do parlamentar estima que um milhão de pessoas tenham desligado os aparelhos.

fonte: DIÁRIO DA MANHÃ

Hoje às 11 horas acontece o protocolo da #CPI das telefônicas

Hoje é um dia muito importante, faremos a entrega do requerimento da CPI das telefônicas à presidência da Câmara Federal. Este ato irá mudar a história das telecomunicações no Brasil. Uma CPI que irá investigar as altas tarifas cobradas pelas grandes empresas de telefonia móvel. A nossa luta é pelo cidadão, para que todos possam usar seus celulares que são hoje utensílios de primeira necessidade. Os consumidores hoje, não sabem o quanto pagam, as tarifas são tão abusivas que o brasileiro perde a conta de quanto gasta em tarifas de telefonia.

Parlamentares querem criar CPI para investigar problemas em telefonia móvel

Deve ser entregue hoje à mesa diretora da Câmara requerimento de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os problemas da telefonia móvel no país. Segundo o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), que, com Ronaldo Nogueira (PTB-RS) e Marquezan Júnior (PSDB-RS), comanda a iniciativa, já foram coletadas 220 assinaturas de apoio, bem mais que o número mínimo necessário (171). “Vamos cercar esse tema para que não caia no esquecimento e os brasileiros não continuem pagando por serviços mal prestados”, comentou Goergen.

Também hoje, a 11ª Vara Cível de Curitiba dever avaliar o pedido do Ministério Público do Paraná para suspender imediatamente as vendas de chips da TIM no estado. A ação coletiva proposta ontem pela Promotoria de Defesa do Consumidor pede que a operadora cumpra imediatamente as metas de qualidade impostas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), sob pena de multa diária de R$ 500 mil.

Ontem, o juiz Yale Sabo Mendes, do Juizado Especial Cível da Comarca de Cuiabá, condenou a TIM a pagar indenização de R$ 24.880, por danos morais, a uma cliente. Ele entendeu que a empresa vinha “derrubando” as chamadas de usuários do plano Infinity. Mais cedo, o Procon do Rio Grande do Sul assinou acordo com Claro, Oi, TIM e Vivo, fixando medidas para que as operadoras melhorem a qualidade dos serviços.

Fonte: Correio Brasiliense